Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

Escola Básica de Vale D Este, Viatodos, Barcelos

Exposição de motivos

A verdade é que nos dias de hoje, a violência no namoro ainda é algo muito frequente e apesar de já haverem muitas medidas que tentam, de certa forma, reduzir a frequência destes acontecimentos. A violência no namoro é algo muito difícil de detetar e quando acontece a maior parte das pessoas optam por ficar em silêncio porque infelizmente a ideia de que o que se passa entre um casal é algo que têm de ser resolvido pelos próprios. Embora tenham sido registados casos em que a vítima chega a fazer a denúncia às autoridades nem sempre estas são capazes de enfrentar o seu companheiro(a) e, sem terem nenhum tipo de ajuda exterior nunca serão capazes de se livrar daquele relacionamento tóxico, por essas mesmas razões torna-se imperativo que num caso de violência no namoro se criem novos tipos de medidas que sejam mais eficazes no combate a este problema.

Medida proposta 1.:

1. Formação obrigatória para juízes/tribunais próprios para evitar sentenças injustas e até mesmo escandalosas como as que temos tido conhecimento pelos meios de comunicação social.

Medida proposta 2.:

2. Promover mais ações formativas quer no âmbito escolar e social. Nos anos 80 mais ou menos 80% dos condutores rodoviários não se preocupava com o facto de conduzirem sobre o efeito de álcool ou drogas (mesmo que prescritas por profissionais de saúde) com fortes campanhas de sensibilização aliadas a medidas mais coercivas conseguimos que atualmente inverter a percentagem relativa a uma conduçâo responsável.

Medida proposta 3.:

3. Reforçar os apoios economicos às associações de apoio à vítima como a APAV assim como criação de equipas de psicólogos no sentido de reforçar/criar o apoio nas escolas e universidades.