Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo, Vieira do Minho

Exposição de motivos

A primeira medida quer subverter o que acontece com alguma frequência: a vítima ter de abandonar a sua residência em detrimento do agressor. Segunda medida: A consciencialização dos jovens é fundamental para a prevenção da violência doméstica e no namoro. A base da mudança parte sempre da Educação e formação dos 'adultos de amanhã'. Terceira medida: Uma formação específica pode contribuir para uma melhor resposta e/ou consciencialização para a violência doméstica e no namoro.Se as várias frentes trabalharem de forma sincronizada e concertada, ganha-se eficácia e eficiência no combate a este tipo de crime.

Medida proposta 1.:

+SEGURA: O agressor tem de ser forçado a sair do distrito no qual residia com a vítima, e no caso de o mesmo entrar no distrito terá de pagar uma coima avultada.

Medida proposta 2.:

+IGUALDADE: Na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, deve haver um subtema obrigatório sobre a violência doméstica e no namoro, a ser devidamente tratado nos vários ciclos (1º,2º,3º e secundário), tendo por base o respeito e a igualdade.

Medida proposta 3.:

+SINTONIA: Deve ser criado algum tipo de formação específica, um modus operandi, para o poder judicial , autoridades,CPCJ e corpo docente mais centrada na violência e no namoro, garantindo celeridade na proteção da vítima.