Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

Escola Básica Fernando Caldeira, Águeda

Exposição de motivos

O fenómeno da violência doméstica deve revestir uma prioridade de intervenção, tanto a nível local como a nível nacional. As estatísticas exigem medidas urgentes: 35 mortes em 2019 e nas famílias um impacto emocional incalculável. Reverter esta situação assume caráter urgente. Neste sentido, foi nossa preocupação desencadear, nos jovens, a consciência da promoção e valor de relações humanas saudáveis, baseadas no respeito pelos direitos humanos, na assertividade, na empatia e compaixão. Consideramos, pois, que este trabalho deve assumir caráter sistemático, contínuo e pontual, de modo a minimizar e solucionar os problemas sentidos no quotidiano ( comportamento desajustados, insucesso escolar, criminalidade, ausência de projeto de vida... Face a esta problemática urge o desenvolvimento de um trabalho pontual: nos centros de apoio à violência doméstica; na proteção jurídica à vítima; na promoção de auto-estima, estabilidade, bem-estar pessoal, familiar e social;

Medida proposta 1.:

Realizar sessões de sensibilização em projetos com a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento;

Medida proposta 2.:

Promover atividades de apoio e acompanhamento aos jovens em risco;

Medida proposta 3.:

Alertar para a efetivação de mais centros de apoio à violência doméstica.