Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

ES Domingos Rebelo

Exposição de motivos

Como todos sabem, o tema do parlamento dos jovens deste ano é a violência doméstica e no namoro. É um tema interessante e difícil ao mesmo tempo, dependendo de cada pessoa, pois apenas estas sabem ao que estão sujeitas, enfrentando uma batalha psicológica entre denunciar o agressor ou acreditar nas promessas de que as suas atitudes irão mudar. Visto que, muitas vezes, as vítimas de violência tendem a ter dúvidas acerca do que fazer nestas situações, propomos a criação de uma plataforma online, onde as vítimas possam ser aconselhadas por ex-vítimas e psicólogos. Tudo isto seria de forma anónima, para que ninguém tivesse receio de visitar a plataforma. Pretendemos, também, que cada cidadão com mais de 14 anos tenha direito a uma consulta anual de psicologia, gratuita, visto que, muitas vezes, problemas psicológicos, que não são diagnosticados com antecedência, refletem-se em comportamentos violentos. Seria, também, um ambiente propício para denúncias por parte das vítimas. Apesar de todos os esforços e de todas as medidas preventivas que possam ser criadas, no ano passado registou-se um total de 33 vítimas mortais de violência em Portugal e 1 em cada 4 pessoas já sofreu de algum tipo de violência física, um número inaceitável. Para o reverter, sugerimos que cada cidadão tenha acesso a aulas de autodefesa, nas escolas e nas autarquias (câmaras municipais e juntas de freguesia). Nestas sessões serão ensinadas as técnicas de defesa básicas, para que situações graves de violência possam ser evitadas pelas próprias vítimas.

Medida proposta 1.:

Criação de uma plataforma online, onde as vítimas possam ser aconselhadas por ex-vítimas de violência e psicólogos, de forma anónima.

Medida proposta 2.:

Implementação de uma consulta anual de psicologia, gratuita, para todos os cidadãos com mais de 14 anos.

Medida proposta 3.:

Disponibilização de aulas de autodefesa gratuitas, nas escolas e autarquias.