Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

Escola Básica de Gafanha da Encarnação, Ílhavo

Exposição de motivos

O tema "Violência Doméstica e no Namoro: da sensibilização à ação" foi apresentado pelas listas, referindo que a violência doméstica e no namoro é um crime público. Isto acontece quando um agressor bate numa vítima, na maior parte das vezes, e neste caso dá-se o nome de "violência física". A maioria das pessoas pensa que violência doméstica se resume à agressão física. no entanto, muitas das vezes, o agressor "bate" na vítima com palavras, insultando-a, proibindo-a de estar com outras pessoas, controlando o seu telemóvel, e a isso chamamos "violência psicológica" . A violência doméstica não acontece só entre marido e mulher, pai e filhos, e por ai em diante. Acontece também entre namorados, a que se dá o nome de "violência no namoro", aqui acontece o mesmo e a vítima com o isolamento de tudo e de todos, as agressões, ameaças e o ciúme excessivo (que é um dos principais antecedentes para que isto aconteça), fica doente em todos os sentidos. Ao longo do tempo, a vítima vai ganhando esperança que o agressor mude as suas atitudes. Mas se não mudou até ao momento, não irá mudar! Pelo que, permanecerá calada. Por todos estes motivos, apresentamos três medidas para sensibilizar a população na intenção de minimizar esta causa.

Medida proposta 1.:

Criar uma Aplicação (app) para quando uma vítima necessitar de denunciar ou pedir ajuda - mandar uma mensagem (SOS);

Medida proposta 2.:

Criar um Programa (iniciativa) escolar onde uma vítima deslocar-se-ia às Escolas, uma vez em cada período, para contar a sua vivência, com o apoio de associações nacionais, por exemplo a Cáritas Diocesanas, realizando entrevistas a estas vítimas para divulgação no espaço escolar;

Medida proposta 3.:

Reforçar as Campanhas sobre o tema "Violência Doméstica e no Namoro" nos meios de comunicação social, destacando que se deve denunciar casos conhecidos.