Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2019/2020

Escola

ES Vitorino Nemésio

Exposição de motivos

Existem milhões de pessoas a sofrer em silêncio por todo o mundo, sem denunciarem a dor, sem liberdade de movimentos. A violência doméstica atravessa culturas, crenças e classes económicas. Os estudos e estatísticas realizadas no mundo concluem que, nas situações de violência doméstica, a vítima é maioritariamente do sexo feminino e o agressor do sexo masculino. No entanto, os indicadores apontam para o aumento das vítimas do sexo masculino e de vítimas em casais do mesmo sexo. A violência no namoro é outro indicador que tem vindo a aumentar. Tal choca com a noção de que o acesso à informação deveria contribuir para o fim da violência. Conscientes de que o tempo da ação é este, os alunos da Escola Secundária Vitorino Nemésio apresentam as medidas que se seguem.

Medida proposta 1.:

Realização de reuniões anónimas online com vítimas de violência doméstica e no namoro.

Medida proposta 2.:

Criação de centros de apoio a homens heterossexuais e a homossexuais, vítimas de violência doméstica e no namoro.

Medida proposta 3.:

Aumento de ações de sensibilização nas escolas sobre a violência doméstica e no namoro.