Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Agrupamento de Escolas de Ílhavo

Exposição de motivos

O aquecimento global pode ser definido como o processo de elevação média das temperaturas da Terra ao longo do tempo. Segundo a maioria dos estudos científicos e dos relatórios de painéis climáticos, sua ocorrência está a ser acelerada pelas atividades humanas. Os principais gases de efeito de estufa são o dióxido de carbono e o metano. O conhecido protocolo de Kyoto refere que sua presença na atmosfera está a ser intensificada por práticas humanas, como a emissão de poluentes pelas indústrias, veículos automóveis, queima de combustíveis fósseis e pecuária, entre outras. Assim, as medidas propostas visam combater a emissão de gases de efeito de estufa na sua origem.

Medida proposta 1.:

1- Diminuir o uso de transporte individual e fomentar a utilização de transportes públicos elétricos. Apesar da evolução, a maioria dos automóveis utiliza combustíveis fósseis, aumentando a poluição ambiental. As marcas têm investido em veículos elétricos, menos poluidores mas, o seu preço é muito elevado. Assim, o mercado deve ser incentivado a investir nestes veículos e torná-los acessíveis à população. A sensibilização, as leis fiscais e ambientais devem incentivar a mobilidade elétrica

Medida proposta 2.:

2- Incentivar práticas de agricultura sustentáveis e diminuir o consumo de carne de vaca e de laticínios. A agropecuária têm altos índices de poluição. Deve-se incentivar o uso de métodos biológicos e sustentáveis. O gado bovino é responsável por 4% das emissões de carbono e, devido ao processo digestivo “fermentação entérica”, gera metano, também, responsável pelo efeito de estufa. Por isso, diminuindo o consumo de carne de vaca e de laticínios contribuimos para um planeta mais sustentável

Medida proposta 3.:

3– Diminuir as quotas de emissão de G.E.E. (gases de efeito de estufa) e universalizar a sua monitorização. É indispensável estabelecer acordos e fazer o controlo das emissões de gases poluentes, principalmente nas indústrias de maior produção; a sua monitorização deve ser universal, uma vez que, a circulação geral da atmosfera facilmente transporta os gases poluentes, prejudicando todos os países, mesmo os que cumprem todos os acordos e leis, sejam nacionais ou internacionais.