Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Secundária de Rio Tinto, Gondomar

Exposição de motivos

As alterações climáticas são a maior ameaça ambiental do século XXI, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade: económica, social e ambiental. Todos nós, sem exceção, estamos a ser afetados por esta questão: cidadãos comuns, empresas, governos, economias e, pior ainda, a natureza. Os impactos das alterações climáticas estão a ser observados há centenas senão milhares de anos e o presente faz-nos prever a ocorrência de situações meteorológicas extremas, incluindo as ondas de calor, a atmosfera e os oceanos aqueceram, a quantidade de neve e de gelo diminuiu, o nível médio das águas do mar subiu, a concentração de gases com efeito de estufa na atmosfera aumentou, as secas e inundações são mais frequentes e mais intensas. Os maiores aumentos de temperatura registam-se no sul da Europa e na região Árctica. A precipitação, essa, diminui no sul da Europa e aumenta no norte e noroeste. Todos estes fatores têm impacto negativo nos ecossistemas naturais, na saúde humana e nos recursos hídricos. Os setores económicos, como a silvicultura, a agricultura, o turismo e a construção civil sofrerão a maior parte das consequências negativas das alterações climáticas. Todavia, o setor agrícola do norte da Europa pode beneficiar com um aumento limitado da temperatura. Todos sabemos que a ação humana não é alheia às alterações climáticas. A emissão de gases poluentes, decorrente da sua ação aumentou naturalmente a concentração desses gases na atmosfera, tornando a camada de gases mais espessa, o que dificulta a dispersão da radiação solar e provoca maior retenção de calor. Todos sabemos que é justamente essa retenção de calor que provoca o aumento de temperatura na Terra, o chamado aquecimento global que juntamente com as alterações climáticas provocam uma série de alterações no planeta. E se a ação humana tem a sua quota parte nessas mudanças climáticas, todas as nossas medidas concorrem para a sugestão de mudanças de rotinas humanas-

Medida proposta 1.:

Todos estamos de acordo que o recurso às energias solar, eólica e renovável em geral, aos veículos elétricos, ao armazenamento de energia e à redução da desflorestação constituirão um livre trânsito para o século XXII mais saudável.

Medida proposta 2.:

A arquitetura pode desempenhar um papel crucial no combate ao aquecimento global, recorrendo a telhados chamados frescos (brancos ou verdes) que refletindo o calor contribuem para o arrefecimento dos edifícios.

Medida proposta 3.:

O turismo, por sua vez, é vítima e vilão do aquecimento global.