Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

EPTOLIVA - Escola Profissional de Oliveira do Hospital/Tábua e Arganil

Exposição de motivos

Se lançarmos a temática Alterações Climáticas a todos os cidadãos vamos perceber que os seres humanos ouvem, desde há alguns anos, falar neste assunto. Basta assistirem a programas televisivos, noticiários, lerem jornais, revistas, livros e acederem às redes sociais. O problema que o Planeta Terra enfrenta diz respeito a todos nós, pois afeta todos os subsistemas do Planeta Terra: Atmosfera, Geosfera, Hidrosfera e Biosfera. Estando estes subsistemas em interação basta a alteração num deles para que todos fiquem comprometidos. Desde a formação do sistema Terra que o seu equilíbrio vem sendo alterado, quer por fenómenos naturais, quer por ação humana. Os cientistas estão preocupados e apontam a destruição do ambiente, alertando para extinções de espécies e de habitats, desflorestação, sobre-exploração dos recursos não renováveis, poluição exacerbada tanto no contexto doméstico como empresarial. Com todas estas nefastas ações, temos a libertação de Gases de Efeito Estufa para a Atmosfera. Torna-se, portanto, necessário rentabilizar de uma forma mais eficiente as Energias Renováveis, pois temos a problemática da libertação dos gases pelos veículos movidos a combustíveis fósseis, que, devido à intensa exploração de que são alvo, estudiosos preveem a extinção dos combustíveis desta origem nos próximos anos. É também uma prioridade reduzir significativamente o plástico, pois trata-se de um resíduo de difícil decomposição e que contamina solos e oceanos. Considera-se fundamental o desenvolvimento de ações que possam reverter a mente das pessoas. O plástico facilita muito a vida das pessoas, por isso é difícil mudar hábitos e prescindir da sua utilização. Enquanto consumidores temos de modificar comportamentos para reduzir a quantidade de plásticos usados, logo, é preciso diminuir a sua produção porque o plástico utilizado acaba no oceano. Além disso, urge reaproveitar os resíduos orgânicos, através da sua recolha e tratamento (compostagem e fertilizantes naturais), promovendo-se o incentivo e a criação de empresas na área da Bio economia – Economia circular. Assim, Campanhas de sensibilização e informação podem contribuir para a mudança, principalmente se apontarem alternativas.

Medida proposta 1.:

Reduzir significativamente o plástico nos produtos à venda em todas as superfícies comerciais, nomeadamente implementando a comercialização de materiais escolares biodegradáveis; sistemas de recarga de água nos cafés e supermercados e reintroduzindo nos supermercados a venda a granel.

Medida proposta 2.:

Incluir nos Ecopontos já existentes, um contentor de recolha de resíduos orgânicos, permitindo um encaminhamento e reaproveitamento destes resíduos, o que levará à realização de compostagem e à criação de fertilizantes naturais, almejando que todos os desperdícios possam ser reaproveitados, sem qualquer prejuízo para a saúde pública.

Medida proposta 3.:

Implementar medidas significativas de incentivo à aquisição de veículos de mobilidade elétrica, criando, em simultâneo, as condições necessárias para que em todas as zonas do país existam pontos de recarga elétrica.