Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Secundária Seomara da Costa Primo, Amadora

Exposição de motivos

O aquecimento global tem sido uma preocupação mundial. Os seus efeitos são cada vez mais visíveis e alarmantes. Atualmente, combatê-lo é uma prioridade. Temos que atuar sobre as suas causas, com criatividade e audácia. É imenso o trabalho e a responsabilidade que enfrentamos. Por nós, pelo nosso futuro. É neste contexto de urgência que a escola Secundária Seomara da Costa Primo apresenta as suas propostas para a reversão do aquecimento global e das alterações climáticas. A nossa primeira medida é relativa à produção de energia. Portugal e Espanha, em termos energéticos, são muito dependentes de terceiros, quando poderiam ser autosuficientes. É um caminho que temos percorrer. Assim, pretendemos desenvolver um projeto ibérico de inovação tecnológica, apostando decisivamente nas energias renováveis. Pelo seu elevado número de horas de exposição solar (os mais elevados da União Europeia), Portugal e Espanha poderiam definir como referência prioritária a energia solar, construindo campos de panéis solares em áreas propícias à produção de energia limpa. Em segundo lugar, consideramos essencial eliminar rapidamente os transportes movidos a combustíveis fósseis, promovendo, como alternativa, os veículos elétricos, cuja aquisição deve ser incentivada pela aplicação de medidas de apoio ao consumo. Os veículos que utilizam combustíveis fósseis são emissores de poluição, atmosféria e sonora. Por isso, estes transportes particulares podem e devem ser rapidamente reduzidos; por outro lado, é importante incentivar o recurso aos transportes públicos coletivos, melhorando o seu serviço. Mas, sobretudo, é indispensável que nós, portugueses, também neste domínio, invistamos na inovação tecnológica e científica para criar marcas nacionais de veículos elétricos amigos do ambiente. Finalmente, defendemos que se deve aumentar os impostos sobre a carne bovina, de modo a reduzir uma das principais fontes de emissão de gases responsáveis pelo efeito de estufa. A agropecuária tem um impacto muito negativo no ambiente, por diferentes razões. É uma indústria pesada, de criação e de distribuição de carne bovina, que implica elevados consumos de água, de alimentos e, principalmente, emissão de metano. Um imposto significativo sobre as carnes vermelhas teria um caráter simbólico, sinalizando os malefícios do seu consumo, e, naturalmente, seria igualmente dissuasor desta opção, por se tornar mais cara. As carnes vermelhas não são indispensáveis à saúde humana (o seu consumo exagerado comporta riscos acrescidos para a saúde humana), podendo facilmente ser substituídas por outros alimentos com as mesmas proteínas.

Medida proposta 1.:

Investir nas energias renováveis e na inovação científica, por exemplo, na construção de painéis solares, ao nível da península Ibérica, reservando áreas territoriais significativas para cumprir o objetivo estratégico de autosuficiência energética.

Medida proposta 2.:

Apoiar a aquisição de veículos elétricos e a aferir da viabilidade de criação de uma marca portuguesa de produção de transportes que não utilizem combustíveis fósseis.

Medida proposta 3.:

Aumentar os impostos sobre a carne bovina, de modo a reduzir uma das principais fontes de emissão de gases responsáveis pelo efeito de estufa.