Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Externato de Penafirme

Exposição de motivos

O planeta está a mudar e a culpa é nossa. As alterações climáticas causadas pelo ser humano são cada vez mais observáveis e graves. Esta problemática urgente necessita de ser tratada e nós procuramos medidas que possam fazer a diferença. As propostas apresentadas procuram refletir os valores morais, sociais e ambientais incutidos em nós, como a política dos 3R's e o combate à poluição, equilibrando a sua viabilidade e o impacto que teriam no nosso planeta. Reconhecendo a imperfeição do ser humano, pedimos à Natureza uma colaboração no resolvimento deste problema. Assim, achamos fulcral o aumento de espaços verdes, nomeadamente em zonas metropolitanas, que resultará numa diminuição da pegada ecológica, aumento da flora e de habitats, assim como em uma melhoria da imagem sustentável do país. Por outro lado, devemos também tirar partido de aquilo que nos é oferecido ilimitadamente, ou seja, devemos aproveitar e incentivar o aproveitamento de energias renováveis, exponencialmente melhores para o ambiente que o estado atual, assim como impulsionar aquelas que ainda não poderam florescer em todo o seu potencial, como a piezoeletricidade. Essencialmente, esta questão é indicadora da mentalidade geral. Procuramos então incutir os conceitos de "cidadão verde", "ser responsável", "habitante global" em toda a população, com foco, mas não limitada, aos de idade mais tenra. Já para os graúdos, é imperativo não os esquecer, porque a mudança tem de ser feita agora, antes de chegarmos ao ponto de não-retorno. Para este fim, exigimos um dia dedicado à cultura ambiental apoiado fortemente pelo governo para persuadir todos os portugueses. Na ponta da Europa, Portugal sempre teve espírito pioneiro e desafiador, "a quem Neptuno e Marte obedeceram", e nesta nova era que se aproxima, deverá ser exemplo de excelência de um país sustentável e responsável pela sua existência no Planeta que carinhosamente o acolheu.

Medida proposta 1.:

1. Legislar a presença de espaços verdes em 20% das zonas metropolitanas e urbanizadas sendo que cada edificação construída após a implementação da medida terá de possuir um espaço verde, como por exemplo, um jardim. Intensificar e promover um adequado ordenamento territorial.

Medida proposta 2.:

2. Incentivar a aplicação de energias renováveis, praticando alternativamente o aproveitamento das energias obtidas de resíduos domésticos e aposta nas energias limpas, como a piezoelétrica em locais de elevado tráfego e afluência. O lucro proveniente desta medida, terá como um dos seus fins, favorecer e ajudar o investimento dos pequenos produtores de energias renováveis.

Medida proposta 3.:

3. Reformular os programas escolares, desde a pré-escolar até ao 12º ano, intensificando a abordagem deste tema. A implementação do dia da educação ambiental, para a família, seria composto por atividades didáticas e persuasivas, atribuindo às famílias participantes um benefício fiscal.