Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Colégio de S. Teotónio

Exposição de motivos

Existem vários tipos de lixos. Porém, o lixo orgânico é o que tem sempre fim nos aterros sanitários. A sua deposição na natureza provoca consequências nefastas para os ecossistemas. Assim, devemos transformar este tipo de lixo em fertilizantes alternativos e, com isto, dar o sentido real da palavra “reutilizar”. Para tal, é necessário criar um novo ecoponto e sensibilizar as pessoas sobre as cascas e resíduos alimentares. Com a segunda medida pretendemos incitar à reciclagem, devolvendo às pessoas o dinheiro da embalagem em que vinha o produto, pela devolução desta para reciclagem. Assim, o consumidor paga apenas o produto. Esta implementação teria de ser gradual, conforme as estações de tratamento disponíveis no local. Além disso, no rótulo de cada produto deveria constar uma explicação do que é a TARA e do valor a ela associado. Quanto à terceira medida, pretendemos que os desastres naturais não afetem permanentemente a quantidade de oxigénio que era produzida antes destes acontecerem, pela reposição das plantas que foram destruídas. Além disso, esta medida antevê a reutilização da madeira ardida para a criação de biomassa, acompanhada da devida fiscalização para que empresas privadas não lucrem com esse processo, nomeadamente através de uma maior aposta na vigilância florestal.

Medida proposta 1.:

1. Transformação do lixo orgânico em fertilizantes naturais, através da compostagem controlada e devidamente fiscalizada.

Medida proposta 2.:

2. Implementação da TARA (troca de embalagens de vidro, plástico e outros compostos recicláveis por dinheiro), a nível escolar e nacional.

Medida proposta 3.:

3. Reflorestação obrigatória das áreas afetadas pelos incêndios por árvores não invasoras e controlada por projetos arboristas.