Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

ES Antero de Quental

Exposição de motivos

As alterações climáticas e, em particular, o aquecimento global são um assunto que cada vez mais deveria preocupar a população mundial. É certo que o seu impacte é em grande parte devido ao Homem e, como tal, podemos e devemos procurar soluções para reverter esta situação. Perante as dificuldades que Portugal tem atravessado no combate aos incêndios florestais, devemos orientar as nossas tomadas de decisão, tendo por base princípios ecológicos que se traduzam em práticas sustentáveis que tragam benefícios ambientais concretos. Neste sentido, a plantação de sobreiros, e consequente aproveitamento da cortiça, traduzir-se-ia num investimento benéfico para o ambiente e, simultaneamente, gerador de energia e de potencial rendimento económico. No âmbito dos gases poluentes, constatamos que, atualmente, 60% da emissão de metano é da responsabilidade da ação do Homem, destacando-se as emissões provenientes da agricultura e também, em particular, da criação de bovinos. Daí a necessidade de repensarmos a alimentação do gado, utilizando produtos (por exemplo alfafa, sementes de linhaça e trevo) que, fornecidos em horários controlados, possam reduzir as emissões de metano para a atmosfera. Por último, os agricultores deverão ser incentivados a praticar a rotação de culturas, de modo a diminuir o uso do ácido adípico, presente nos fertilizantes nitrogenados.

Medida proposta 1.:

Investir na plantação de sobreiros e consequente aproveitamento da cortiça.

Medida proposta 2.:

Repensar a alimentação dos bovinos como forma de reduzir o lançamento de Metano para a atmosfera.

Medida proposta 3.:

Implementar a rotatividade de culturas, tendo em vista a diminuição do uso de fertilizantes nitrogenados.