Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica e Secundária Prof. Mendes dos Remédios, Nisa

Exposição de motivos

O aquecimento global tem vindo a aumentar nos últimos anos. Para tentarmos diminuir os seus efeitos achamos que Portugal deveria investir em energia 100% “verde”. A energia “verde” provém de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos, como o Sol, o vento, a chuva, as marés e o calor da Terra. Apesar de Portugal ser um dos países europeus com mais aposta nas energias renováveis, ainda continua a importar muito petróleo, o que influencia negativamente o PIB e aumenta o aquecimento global. A economia circular é um conceito que faz parte do desenvolvimento sustentável inspirada na noção de economia verde. O que esta propõe é que os resíduos de uma indústria sirvam para matéria-prima reciclada de outra indústria, ou para a própria. Pretende também desenvolver produtos tendo em mente um reaproveitamento que mantenha os materiais no seu ciclo produtivo. Na responsabilidade de tornar os sistemas mais amigos do ambiente, os arquitetos inventaram uma telha incorporada com uma placa fotovoltaica para que o telhado, tal como o conhecemos, seja o grande painel de captação de energia, a Tegola Solare. A Tegola Solare tem a capacidade de gerar 3 kw de energia numa área de 40 m quadrados, ou seja, num telhado completo, as telhas conseguem absorver energia suficiente para suportar as necessidades energéticas de uma casa.

Medida proposta 1.:

Implementar uma política efetiva que permita que 100% da energia gerada seja “verde”.

Medida proposta 2.:

Adotar os princípios da economia circular.

Medida proposta 3.:

Obrigatoriedade de que todos os edifícios construídos ou renovados a partir do ano de 2019 usem telhas de aproveitamento solar e janelas solares.