Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Agrupamento de Escolas de Arganil

Exposição de motivos

Face ao aquecimento global, um dos problema marcantes, na sociedade contemporânea, que se tem vindo a agravar, propusemos um conjunto de medidas. Atualmente, 6 milhões de portugueses, isto é, mais de metade da população nacional, tem acesso à internet, pelo que a emissão de faturas em papel poderia ser dispensada, optando unicamente pela via eletrónica. Desta forma, o gasto de papel seria, substancialmente, reduzido. Em consequência, a preservação florestal seria salvaguardada, por esse motivo, verificar-se-ia um diminuição do C02 atmosférico. Por outro lado, ao aplicar sistemas de energia renovável a novas construções, as emissões de CO2, por parte da queima de combustíveis fósseis, serão diminuídas gradualmente. No caso dos transportes, optando por veículos elétricos, mais uma vez, diminuíram as emissões de dióxido de carbono e, reduzindo o preço do bilhete dos mesmos, a tendência das pessoas a usar este meio de transporte aumentaria.

Medida proposta 1.:

Investir na emissão de faturas via eletrónica, registadas no portal das finanças, descartando a impressão das mesmas.

Medida proposta 2.:

Implementar sistemas de energia renovável (ex. painéis solares) aquando de novas construções, de forma obrigatória.

Medida proposta 3.:

Promover o uso de motores elétricos para transportes públicos, como o autocarro, bem como reduzir o preço do bilhete dos mesmos. Consequentemente, investir no aumento de postos de carregamento destes meios de transportes.