Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa, Viana do Alentejo

Exposição de motivos

A escola realizou, no dia 21 de janeiro o debate com o Sr Deputado António Costa Silva. O tema foi também debatido nas aulas de Geografia A. Projeto de recomendação: O aquecimento global tem origem nos gases de efeito de estufa (GEE) dos quais o metano é o principal potenciador. As medidas apontadas têm como objetivos a redução de todos os GEE, de forma direta, com a redução de consumo de produtos que os originam ou, de outras formas, procurando soluções para a sua eliminação ou atenuação das suas quantidades na atmosfera. Há que repensar também formas de vida para o século XXI, com menos pegada ecológica, o que passa por alterações nos hábitos de consumo, desde a alimentação aos veículos de transporte. A redução do consumo de carne bovina levaria a uma redução do consumo de água, do dióxido de carbono e do dióxido nitroso, que é bastante mais prejudicial. Apoiar os produtores de carne bovina na conversão da produção. Este apoio pode ser técnico, na procura de outras produções rentáveis e com menor impacte ambiental, ou financeiro, na aquisição de outras espécies ou culturas. A evolução tecnológica do início do século XXI tem sido bastante rápida, o futuro irá depender cada vez mais de tecnologias e o investimento no desenvolvimento das mesmas pode trazer soluções para alguns problemas ambientais. Os catalisadores de partículas podem evoluir ainda mais, a utilização de novas formas de energia também, se houver quem investigue e desenvolva tecnologias. O investimento em investigação é uma mais-valia para qualquer país, pois a rentabilização decorrente da aplicação das tecnologias desenvolvidas pode ser enorme. Portugal tem sido sistematicamente afectado por incêndios e o aquecimento global tendencialmente trará o seu agravamento. Reflorestar pode ser a única estratégia que efetivamente funcione para a redução das emissões de carbono. Apostar nas espécies tipicamente adaptadas às nossas características climáticas é fundamental para conseguir reflorestar o território de forma ordenada e respeitadora do ambiente. As espécies originárias do nosso território têm mais resistência à secura e calor do verão e são menos combustíveis do que o eucalipto ou pinheiro bravo.

Medida proposta 1.:

A redução do consumo de carne bovina.

Medida proposta 2.:

Investimento na investigação para procura de soluções técnicas de tratamento dos GEE e no desenvolvimento de energias limpas.

Medida proposta 3.:

Implementação de programas de reflorestação, com espécies próprias do nosso território e de forma ordenada.