Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Profissional de Moura

Exposição de motivos

O clima na Terra está a sofrer diversas alterações. Várias linhas de evidência mostram mudanças nos padrões de temperatura, oceanos, ecossistemas e muito mais. O 5.º Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) salienta que as evidências científicas relativas à influência da atividade humana sobre o sistema climático são mais fortes do que nunca e que o aquecimento global do sistema climático é inequívoco. As principais causas das alterações climáticas, predem-se com: queima de carvão, petróleo ou gás que produz CO2 e N2O; abate de florestas (desflorestação): as árvo-res ajudam a regular o clima absorvendo o CO2 presente na atmosfera. Quando são abatidas, esse efeito benéfico desaparece e o carbono deixa de ser armazena-do e permanece na atmosfera, reforçando o efeito de estufa; aumento da atividade pecuária: as vacas e as ovelhas produzem grandes quantidades de CH4 durante a digestão dos alimentos; utilização de fertilizantes que contêm azoto, estes produ-zem emissões de N2O; os gases fluorados têm um efeito de aquecimento muito forte, que chega a ser 23 000 vezes superior ao do CO2. Felizmente, são libertados em pequenas quantidades e estão a ser gradualmente eliminados ao abrigo da regulamentação da União Europeia.

Medida proposta 1.:

Reduzir a desflorestação e reduzir a prática da agricultura intensiva, pois esta recorre ao uso abusivo de fertilizantes, que por sua vez vão destruir todo o subsolo e os lençóis freáticos. Esta prática de agricultura, nomeadamente o olival, faz com que milhares de espécies de aves desapareçam, sendo mesmo extintas, como é o caso do tordo.O nosso governo deveria e proibir esta, incentivando à prática da agricultura tradicional, melhorando os incentivos e criando mais linhas de financiamento.

Medida proposta 2.:

Desde o dia 27 de outubro de 2018, que na administração púbica é proibido utilizar plástico descartável. Nesse sentido deveríamos incentivar os estabelecimentos comercias de todo o país, a utilizarem por exemplo copos comestíveis ou criados em material reciclado e talheres criados em material reutilizado e/ou reciclado. Este incentivo deveria ser implementado aquando da entrega do IRC, onde os estabelecimentos comercias teriam um dedução de 25% do valor apresentado.

Medida proposta 3.:

Deveria existir uma disciplina de Educação Ambiental. Esta seria de frequência obrigatória em todos os níveis de ensino, contando para a média no ensino secundário. Os conteúdos programáticos deveriam incidir em trabalhos práticos tais como: limpeza de florestas; limpeza de praias e cursos de água, entre outros. Esta além de contar para a média dava aceso a um certificado em cada uma das ações em que se participa-se, para posteriormente serem colocados no Curriculum Vitae de cada aluno.