Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco

Exposição de motivos

Na teoria das Relações Internacionais os realistas secundarizaram a política ambiental inserindo-a na “Low Politics” enquanto os mesmos valorizavam as questões relacionadas com a segurança do Estado, preocupações estas, que integravam na “High Politics”. Com o decorrer dos tempos verificamos que cada vez mais a política ambiental tem-se tornado numa “High Politics”. Desde a Conferência de Estocolmo, em 1972, lentamente os problemas do meio ambiente e do aquecimento global conheceram relevância no domínio da política internacional, embora tenha dias, pois na era Obama possuía um estatuto que não tem, no presente, com Trump. Esta problemática, segundo Eduardo Viola, deveria ser tratada como prioridade, tal como acontece com o terrorismo, na agenda internacional. Décadas atrás, nada fazia duvidar, o domínio das forças da natureza na transformação do planeta. No entanto, desde algum tempo, o Homem tem provocado modificações de tal magnitude no planeta que levou Paul Crutzer a introduzir no léxico ambiental, o conceito de Antropoceno, como uma nova era geológica, posterior ao Holoceno. Uma dessas mudanças é o aquecimento global e, segundo, o químico Will Steffen “Houve um pequeno aumento da temperatura a partir de 1850 na sequência da revolução industrial. Após 100 anos a temperatura subiu entre 0,2 a 0,3. Mas a partir de 1950-1970 os termómetros dispararam.” O aquecimento global não suscita dúvidas, hoje em dia, pois é confirmada pela realidade, todavia, a sua resolução não deverá ser feito de uma forma “fundamentalista” em que o ambiente se torna como uma “divindade impiedosa”. Henrique Raposo afirma que alguns políticos tomaram medidas erradas para combaterem este fenómeno, como aconteceu com o caso do metanol (gasolina “verde” destilada dos cereais) que teve por efeito o aumento dos preços dos cereais, provocando revoltas nos países pobres em 2008 e, segundo este autor, “a Greenpeace pensa no planeta, e não nas pessoas que vivem no planeta.” Segundo o tema “Alterações climáticas: como reverter o aquecimento global” propomos as seguintes medidas:

Medida proposta 1.:

Reforçar as medidas de combate em relação ao aquecimento global, como sejam, a utilização de energias renováveis, proteger a floresta, nomeadamente a Amazónia e evitar o crescente aumento de emissão de dióxido de carbono.

Medida proposta 2.:

Promover, na nossa Região e em todo o País, campanhas de plantação de árvores, que para além de minimizarem os impactos negativos dos incêndios nas florestas, trazem muitos outros benefícios.

Medida proposta 3.:

Conceber a política ambiental como o binómio Homem/Natureza sem “fundamentalismos”.