Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

CESPU - Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário,CRL

Exposição de motivos

Todos nós, sem exceção, estamos a ser afetados pelo problema das Alterações Climáticas. O aquecimento global é caracterizado pelo aumento evidente e continuado da temperatura média do sistema climático da Terra. As alterações climáticas são reais e mesmo em Portugal, já conseguimos ver os seus efeitos. Ondas de frio seguidas de ondas de calor intensas que ultrapassam os 40ºC, incêndios arrasadores e cheias descontroladas. Se não travarmos desde já, e de forma significativa, os seus efeitos serão ainda mais devastadores: - O nível do mar irá subir; - Algumas cidades costeiras poderão ficar inundadas; - Os leitos de alguns rios e lagos poderão secar; - O número de secas poderá aumentar, prejudicando as colheitas; - As reservas de água potável para consumo, higiene, agricultura e produção de alimentos poderão diminuir; - Poderá ocorrer extinção de muitas espécies de animais e vegetais; - Certos fenómenos climáticos extremos, como furacões, tornados e outras tempestades que sejam causadas por alterações na temperatura e no mecanismo de evaporação da água, poderão tornar-se mais frequentes. É importante evoluirmos para a aplicação de todos os R’s que conhecemos amigos do Ambiente: “Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Recusar, Respeitar, Responsabilizar-se, Repassar, Reaproveitar, Recuar, Reintegrar, Reparar, Refletir, Reinventar…”; recomendamos por isso, no que respeita à utilização de consumíveis, especialmente papel, fazer as emendas aos seus textos diretamente no ecrã do computador; imprimir só se não puder evitar, utilizar sempre o verso das folhas impressas para novas impressões em modo rascunho ou para apontamentos; reaproveitar envelopes em bom estado, para o correio interno. Somos especialmente sensíveis a esta causa uma vez que enquanto estudantes assistimos a um grande desperdício de papel e outros materiais nas organizações que conhecemos. Entendemos ainda que é imperativo realizar investimento em infraestruturas que ajudem a combater os efeitos do aquecimento global, nomeadamente a erosão costeira, por exemplo através de demolições que é necessário realizar. Com efeito, pensamos que era interessante cobrar uma taxa sobre o alojamento dos turistas em Portugal para subsidiar este investimento. Por exemplo: 1€/pessoa/noite, até ao máximo de sete noites consecutivas no mesmo estabelecimento. Sendo Portugal um país de grande exposição solar favorável à utilização desta energia, sugerimos ainda que por cada família que invista nos painéis fotovoltaicos, poderia receber uma bonificação na fatura da eletricidade, ajudando assim a comparticipar o investimento e promovendo uma melhor eficiência energética dos edifícios. Poderia ainda ser criada uma linha de crédito acessível a agregados familiares mais carenciados, tornando esta medida o mais universal possível. Em suma, temos de cuidar do nosso planeta para podermos continuar a usufruir da vida como a conhecemos hoje. Para isso temos de tomar as devidas precauções para que não te

Medida proposta 1.:

1. Substituição de envelopes por correspondência prensada. Exemplo: correspondência enviada por Autoridade Tributária.

Medida proposta 2.:

2. Taxas sobre o alojamento de turistas em unidades hoteleiras sediadas em Portugal para contribuir para o investimento em infraestruturas que ajudem a combater os efeitos do aquecimento global, nomeadamente a erosão costeira.

Medida proposta 3.:

3. Investimento em painéis fotovoltaicos.