Parlamento dos Jovens - Secundário


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Salesianos de Manique

Exposição de motivos

Fundamentação da primeira medida: O ensino em Portugal é muito antiquado e o recurso a novas tecnologias é mínimo. O principal suporte continua a ser o papel, o que não é muito motivante para os alunos. A utilização de manuais em formato digital introduziria a possibilidade de novas dinâmicas de trabalho em sala de aula. Por outro lado, seria uma forma de reduzir o peso das mochilas dos alunos e das consequências que tem provocado na sua saúde. Por ano são cortados mais de meio milhão de eucaliptos para fazer apenas os manuais escolares. Fundamentação da segunda medida: Portugal é um dos países com maior exposição solar - entre 2200 a 3100 horas anuais. Assim sendo, Portugal é um dos países com melhores condições para aproveitar as energias renováveis. As instituições públicas que apresentam grandes gastos de energia elétrica, como hospitais, centros de saúde, escolas, grandes espaços desportivos, tribunais, lojas do cidadão e edifícios dos diversos ministérios, poderiam recorrer à utilização de energias renováveis. Os estudos indicam que o alto valor do investimento inicial seria recuperado a médio / longo prazo. O benefício fiscal dado ao setor privado, neste momento, é insuficiente, devendo ser aumentado. Fundamentação da terceira medida: A Comissão Europeia colocou Portugal numa lista de 14 países que estão em risco de não conseguir alcançar, em 2020, a meta de reciclagem de 50% dos resíduos domésticos. Os dados reportados pela Agência Portuguesa do Ambiente apontaram, para 2017, uma taxa de reciclagem de 38% dos resíduos, uma taxa exatamente igual à do ano anterior. A reciclagem é um ponto fundamental no combate às alterações climáticas e para um desenvolvimento mais sustentável.

Medida proposta 1.:

Substituição dos manuais escolares por um formato digital mais sustentável e amigo do ambiente.

Medida proposta 2.:

Instalação de painéis solares em instituições públicas (saúde, educação, justiça e serviços) com metas anuais. Incentivo à mesma instalação em grandes espaços privados, aumentando os benefícios fiscais para entidades que aderirem a esta medida.

Medida proposta 3.:

Implementação de ecopontos inteligentes, semelhantes às papeleiras inteligentes de Cascais, que atribuam pontos quando se faz reciclagem. Estes pontos funcionariam através de uma aplicação para telemóvel e poderiam ser revertidos em descontos para transportes públicos.