Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Centro Educativo dos Olivais

Exposição de motivos

1- O tema em discussão foi debatido a nível interno com os docentes e alunos, a nível local tivemos a presença da Ex.ma Srª Deputada Heloísa Apolónia. Em sala de aula aproximadamente nove alunos por turma com o professor (temos 4 turmas), com a Srª Deputada estiveram onze alunos. 2- Durante as aulas foram inúmeras as estratégias desenvolvidas para a sensibilização em relação ao tema: visualização de documentários, PowerPoints, debate de ideias, trabalhos escritos, etc. 3- Combate à fome/ contrastes de desenvolvimento. Exposição dos motivos: As Alterações Climáticas têm vindo a ser identificadas como uma das maiores ameaças ambientais, sociais e económicas que o planeta e a humanidade enfrentam na atualidade. Portugal tem assegurado com sucesso o cumprimento dos objetivos nacionais e internacionais em matéria alterações climáticas mas consideramos que temos que fazer mais. Todos nós contribuímos, com os nossos “modus vivendi” para a degradação do Ambiente. Queixamo-nos e lamentamo-nos da perda da qualidade de vida em virtude da destruição do Ambiente, mas cada um de nós, com os nossos confortáveis hábitos, contribui diariamente para essa destruição. A educação ambiental é um processo educativo que procura dar resposta à urgente necessidade de conduzir as pessoas a uma mudança de atitudes e comportamentos que as levem a participar activamente na resolução dos problemas ambientais.

Medida proposta 1.:

Mais sensibilização ambiental para uma mudança de atitudes. No caso da televisão, propomos que seja obrigatório existir uma rubrica de cariz ambiental em todos canais (público ou privado) na hora nobre, por exemplo durante o noticiário. A mensagem deverá ser clara, concisa, de curta duração para que o espectador não sature ou disperse.

Medida proposta 2.:

Maior investimento nos equipamentos destinados à reciclagem dos resíduos. Consideramos importante a colocação de mais Ecopontos, um por cada bloco de apartamentos, para que a deposição dos resíduos não cause transtorno, deverão ser mais apelativos e de fácil utilização (aberturas maiores). Nas grandes superfícies comerciais deverão existir ecopontos em que os utilizadores obtenham algum retorno/incentivo (vales de compra ou dinheiro) proporcional à quantidade de resíduos colocados.

Medida proposta 3.:

O estado poderá intervir incentivando a vigilância e preservação dos espaços de interesse ambiental através de incentivos fiscais às empresas ou estabelecimentos comerciais que “apadrinhem” esses espaços. Esse apadrinhamento consiste em organizar campanhas de limpeza e/ou manutenção, vigilância, onde as pessoas que participem recebam dessas empresas um contributo ( vales de compras ou produtos).