Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica de Loureiro, Alumieira, Oliveira de Azeméis

Exposição de motivos

As atividades industriais e pesqueiras são grandes emissoras de poluentes tóxicos que têm contribuído para as mudanças nos climas a nível mundial, alterando-os significativamente, nomeadamente com a subida da temperatura média do ar atmosférico, o que tem levado a consequências devastadoras em algumas regiões. Por outro lado, as águas subterrâneas, os rios e lagos são o destino de todos os poluentes solúveis lançados no ar e no solo, que acabam por ir parar aos mares e oceanos contaminando-os. Assim, o despejo indevido de águas industriais tóxicas leva à contaminação dos oceanos com substâncias lesivas para a flora e fauna marinhas e alteração das características dos habitats e da própria água, como podemos verificar quando as praias estão interditas aos banhistas, à pesca desportiva, etc. Outro produto nocivo gerado pelas indústrias, é o plástico, substância não degradável que se acumula pelas ruas, nas lixeiras e no mar. O plástico é um componente orgânico de polímeros sintéticos, produzido com base no petróleo e com uma grande durabilidade, que provoca elevados riscos ambientais, sendo os oceanos uma das principais vítimas deste produto. Os novos hábitos de consumo e, do descartável,que se foram desenvolvendo a par da evolução da indústria gerou um volume enorme de objetos sintéticos e de plástico, aumentando os despojos de lixo plástico de tal ordem que o meio marinho passou a ser o albergue do mesmo, através dos rios ou mesmo de forma direta, provocando fortes impactos negativos nos ecossistemas marinhos. A necessidade de alimentar a população mundial, que aumenta de forma acelerada no planeta e, os novos hábitos alimentares das populações em algumas regiões do mundo, levou a um aumento da atividade piscatória, nomeadamente da pesca industrial, pondo em risco várias espécies marinhas. Na realidade existem variadas técnicas de captura que apreendem indiscriminadamente todo o tipo de peixe, mesmo aquele que não se quer comprometendo as necessidades das futuras gerações.

Medida proposta 1.:

Acabar com o despejo das águas industriais em rios ou lagos, obrigando as empresas fabris a ter uma ETAR de dimensão apropriada.

Medida proposta 2.:

Incentivar ao uso de produtos biodegradáveis, pela aplicação de taxas mais altas em produtos plásticos não reciclados e redução de impostos para quem mais recicla.

Medida proposta 3.:

Diminuir a pesca intensiva aumentando as patrulhas de inspeção no mar.