Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Agrupamento de Escolas de São Teotónio

Exposição de motivos

A sustentabilidade dos oceanos depende de cada um de nós e como a nossa atitude, simples e diária tem importância e pode efetivamente mudar e reverter o que está a acontecer no mundo. O consumo exacerbado de produtos em plástico tem que mudar definitivamente. Devemos usar sacos de pano e ou reutilizáveis. Todos, sem exceção somos responsáveis pelo que acontece à nossa volta. Devemos insistir com a reciclagem de materiais e a utilização de produtos biodegradáveis, quer nas nossas casas, quer junto das instituições, como na escola, hospitais e os outros espaços comuns a todos. Os mares e oceanos são de todos e devemos contribuir para a consciencialização das pessoas, das instituições e governantes sobre a necessidade de proibir o depósito de lixo nas águas marinhas. Não há dinheiro que consiga regenerar a vida marinha e o seu habitat. É possível acabar com a poluição, basta todos querermos e agirmos em conformidade.

Medida proposta 1.:

Colocação de redes, para serem usadas como filtros, nas saídas das condutas das águas residuais, para impedir a passagem de plásticos para os rios e oceanos.

Medida proposta 2.:

A utilização de nanofiltros para eliminar resíduos farmacêuticos, nomeadamente antibióticos e anti-inflamatórios, anti-hipertensivos, anti-depressivos entre outros, existentes nas águas residuais e consequente contaminação por fármacos no ambiente afetando as comunidades biológicas.

Medida proposta 3.:

Moratória ao uso de plásticos contaminantes, (por ex: palhinhas, copos, pratos, cotonetes) nos diferentes estabelecimentos de ensino e outros estabelecimentos público privados. Adequação dos contentores do lixo nas praias, para contentores subterrâneos, como existem em algumas cidades, evitando assim os maus odores e contaminação dos espaços com os lixos espalhados.