Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica Rio Novo do Príncipe, Cacia, Aveiro

Exposição de motivos

Os oceanos fornecem oxigénio, alimentos, medicamentos, criam empregos, regulam o clima da Terra, servem de via de transporte, contudo, o homem, apesar de lhes reconhecer o mérito, não os trata de forma adequada e cuidadosa. Estudos recentes têm apontado para a quantidade exorbitante de lixo existente no mar, constituído sobretudo por plásticos, e alertado para os efeitos na sustentabilidade do planeta, face à sua toxicidade, estimando-se que, em 2050, os oceanos tenham mais plástico do que peixes (relatório ONU). Para inverter a situação, é preciso informar e educar as populações. Só uma sociedade consciente dos benefícios da preservação do mar poderá contribuir para a sustentabilidade do planeta e, consequentemente, para a melhoria da saúde pública. Porém, é necessário também que os políticos e governantes ajam em consonância, legislando e fiscalizando nesse sentido, sobretudo, adaptando boas práticas implementadas noutros países da comunidade internacional, seja no setor industrial, seja no domínio doméstico. As fábricas produzem muitos resíduos que por vezes vão parar aos rios e depois aos mares. Assim, todas as fábricas que produzem resíduos poluentes deveriam ter fiscalizações surpresa, e no caso de poluição, deveriam ser multadas de forma exemplar. Por outro lado, as empresas cumpridoras deveriam ter redução de impostos. O plástico é um resíduo muito persistente. Se pensarmos na quantidade de copos, palhinhas e outros objetos de plástico que se gastam num restaurante, e multiplicarmos por todo o País, e ainda multiplicarmos por um ano, iremos verificar que se gasta mesmo muito plástico. A proibição da utilização destes materiais iria provocar uma diminuição muito considerável destes resíduos nos rios e nos oceanos. A recolha de resíduos por parte das escolas iria igualmente sensibilizar para a necessidade da redução destes resíduos, agindo no sentido de verificar a quantidade de resíduos produzidos, contribuindo assim para um mundo melhor.

Medida proposta 1.:

1. Fiscalização mais eficaz sobre as fábricas que diretamente ou indiretamente deitam resíduos para o mar.

Medida proposta 2.:

2. Proibir o uso de objetos descartáveis, maioritariamente de plástico, como, palhinhas, copos, pratos, talheres…

Medida proposta 3.:

3. As escolas de todo o País fazerem, de três em três meses, recolha de lixo, nas praias, nas margens dos rios e nos parques naturais.