Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica Professor Abel Salazar, Guimarães

Exposição de motivos

Os oceanos são fonte de vida, abrigando uma vasta parcela da biodiversidade e fornecendo recursos naturais preciosos para a sobrevivência de comunidades costeiras. Todavia, a superexploração dos biomas marinhos, a gestão inadequada do lixo e dos esgotos e padrões produtivos altamente poluentes ameaçam a saúde dos mares. Atualmente, cerca de 40% dos oceanos são considerados densamente afetados por ações do homem. O meio ambiente marinho encontra-se cada vez mais ameaçado e hoje restam pouquíssimas áreas que ainda não tenham sofrido algum tipo de interferência poluidora por parte do homem. O crescimento exponencial da industrialização e da exploração dos recursos marinhos ocorri-do no século XX desfez o mito de que os oceanos constituem uma fonte inesgotável de recursos. Uma das atividades mais prejudiciais nesse sentido é a pesca em escala industrial, cujos avanços tecnológicos lhe permitem capturar quantidades de seres marinhos muito superiores às possibilidades de reprodução dos ecossistemas do mar. Com isso, tem-se observado nos últimos anos um esgotamento da vida marinha. Como resultado disso temos, em toda a Terra, um ecossistema marinho mais vulnerável às mudanças climáticas e à contaminação por substâncias poluentes. O lançamento de substâncias tóxicas ao mar também deverá ser eliminado e severamente castigado. Mares e oceanos são particularmente sensíveis a esses produtos, que frequentemente se acumulam nos tecidos gordurosos dos animais marinhos. Será necessário promover um novo regime de responsabilidades para o transporte marítimo de substâncias perigosas, a fim de que não ocorram novas desgraças como a do navio Prestige. Por fim, é imprescindível educar e informar as populações sobre a necessidade de se preservar os oceanos. Só uma população sensibilizada e consciente dos benefícios do mar trabalhará para conservá-lo.

Medida proposta 1.:

1. Apoiar, através de prémios académicos e bolsas de estudo, investigações que procurem soluções para a eliminação de plásticos e microplásticos do meio ambiente através de tratamentos naturais (por exemplo com a utilização de bactérias ou fungos).

Medida proposta 2.:

2. Tornar a escolas “Anti Plástico” exigindo aos fornecedores, por exemplo de bolos e do pão, que os mesmos não sejam entregues embalados em plástico, mas sim, em papel e colocar bebedouros de água nas escolas para eliminar a utilização de garrafas de plástico.

Medida proposta 3.:

3. Promover à entrada das praias, durante o verão, a entrega de sacos reutilizáveis para depositar o lixo utilizado, por pessoa, para que estes os levem para casa e voltem a usar quando voltarem à praia.