Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Secundária da Azambuja

Exposição de motivos

Não temos dado a importância necessária aos oceanos! É um facto e um problema! Tem que ser resolvido para o bem do planeta Terra.Parece ser uma ideia partilhada por muitos mas, parece, sem solução à vista! Os estudos revelam dados assustadores: várias espécies correm o risco de se extinguirem com o aquecimento dos oceanos,com o aumento da acidez e o baixo nível de oxigénio na água. No entanto,a nosso ver, a dimensão dos efeitos das mudanças climáticas sobre os oceanos é muito pouco falada dada a dimensão do problema. A comunidade científica não tem dúvidas ao afirmar que o aquecimento global, através da subida da temperatura da água do mar, vai elevar os níveis da água e alterar as correntes oceânicas. Facto: o aquecimento global prejudica os ecossistemas marinhos. Facto: o aquecimento global origina a subida da água dos mares, pondo em risco a nossa “casa”: o Planeta Terra. Mas, se todos sabemos que os oceanos sustentam o planeta; se todos sabemos que os oceanos nos dão, a cada segundo, o ar que respiramos por que razão estamos a torná-los cada vez mais doentes? Urge combater este problema e é nesta perspectiva que apresentamos três medidas simples, claras e concretas.

Medida proposta 1.:

Incrementar, desde muito cedo, várias campanhas de sensibilização (desde o jardim-de-infância, passando por todos os níveis de ensino nas escolas) que despertem e sensibilizem os jovens para este problema e nos motivem para práticas de vida saudáveis que diminuam os efeitos do Aquecimento Global no Planeta Terra.

Medida proposta 2.:

As localidades que não têm por perto o mar, não se encontram alheados do problema. Consideramos importante a realização de campanhas de voluntariado, no sentido de despertar as populações para a necessidade da preservação de ribeiras e lagoas limítrofes pois se estas estiverem saudáveis, os oceanos também ficam.

Medida proposta 3.:

Revisão da política de aplicação das coimas às empresas que continuam a contribuir para o agravamento do Aquecimento Global. Defendemos que estas devem ser proporcionais aos lucros por elas obtidos.