Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Colégio Saint Daniel Brottier

Exposição de motivos

Com esta assembleia podemos aprender mais sobre como ajudar todos os seres vivos que partilham o nosso planeta. Sabemos que aprendendo a cuidar melhor da Terra conseguimos também nós ser mais responsáveis no nosso consumo de plástico e na forma como desperdiçamos os recursos do planeta. Queremos arranjar formas de tornar a vida no planeta mais sustentável. Gostaríamos de ajudar as espécies marinhas que são prejudicadas pelo lixo criado pelos humanos e ajudar a criar medidas para ajudar o planeta. Queremos melhorar a qualidade de vida da nossa geração e das gerações futuras, bem como ensiná-las a tratar o planeta melhor do que os humanos trataram até ao momento. Se os humanos continuarem a poluir desta forma e não fizermos nada para mudar o mundo agora, mais tarde vamo-nos sentir culpados por não termos agido quando podíamos. Estamos a chegar a um ponto sem retorno, em que os recursos naturais se estão a esgotar a ritmo assustador. Temos de reverter este processo e o segredo está em nós. As crianças, as pessoas que vivem na Terra hoje, agora. Acreditamos que nós, crianças, podemos inspirar os políticos a falar sobre questões verdadeiramente importantes e inspira-los a tomar medidas que façam realmente a diferença. Descobrimos também que a poluição dos oceanos não é apenas graças ao lixo que produzimos. As tartarugas nascem na praia e encontram o mar seguindo a luz da lua. Por causa das estradas construídas perto das praias onde as tartarugas desovam, estes animais recém-nascidos acabam por se deslocar até às estradas, guiadas pela luz dos faróis. Chegámos à conclusão que por melhores e mais originais que sejam as medidas adotadas, o problema não vem do lixo mas sim de quem o pôs lá. Percebemos que as pessoas não se preocupam o suficiente com as consequências das suas ações. O lixo não é criado no mar, por isso acreditamos que o problema deva ser tratado em terra firme.

Medida proposta 1.:

Promover um concurso de recolha de plástico das praias/ruas/escolas ou outros locais públicos. Nestes locais será colocado um cilindro de madeira picotada para guardar lixo feito de plástico encontrado nesses locais. Qualquer pessoa pode participar. Quem apanhar o plástico, pode escrever os seus dados lá, com uma caneta de acetato associada ao recipiente e colocá-lo no cilindro. Todos os meses será feito um sorteio com um prémio associado à preservação marinha.

Medida proposta 2.:

Substituir sacos de plástico por sacos de papel em todas as lojas. Por cada 10 sacos de papel comprados, a empresa/loja oferece uma semente para plantar uma árvore num sítio combinado com governo.

Medida proposta 3.:

Apostar na publicidade institucional, publicitar em equipamentos/ aplicações digitais para chegarmos às gerações mais jovens. (empresas famosas como a lego podem fabricar peças com plástico reciclado; podemos arranjar patrocinadores famosos, como atores, youtubers, influencers, etc. para apoiarem e publicitarem causa “preservar os oceanos”.