Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica de Freixo de Espada à Cinta

Exposição de motivos

O tema proposto para debate nesta edição do Parlamento dos Jovens não podia ser mais pertinente. A humanidade encontra-se numa encruzilhada: ainda que haja quem as negue, as alterações climáticas são uma realidade que cada vez mais faz sentir os seus efeitos, efeitos esses que podem ser devastadores e ter consequências muitíssimo graves para a todos nós. Área particularmente importante no equilíbrio climático e para a preservação dos vários ecossistemas, os oceanos estão sob ameaça. Nas últimas décadas é que os cientistas têm lançado inúmeros alertas para os perigos causados pela poluição no mar, sobretudo para o flagelo dos plásticos que em determinadas zonas formam autênticas ilhas. Exemplo destas ilhas, pela sua dimensão, é a Grande Mancha de Lixo do Pacífico. Em 2018, uma equipa internacional de cientistas fez a estimativa que esta “ilha” teria 1,6 milhões de quilómetros quadrados, o equivalente a 17 vezes o nosso país. Na sua origem estará uma incipiente ou mesmo inexistente gestão dos resíduos em muitos países, sobretudo países asiáticos com economias emergentes e com elevado número de habitantes, mas não só, também nos países mais desenvolvidos se verificam situações problemáticas. Há uma grande dependência dos plásticos, sobretudo plásticos de uma só utilização, que depois de usados não são convenientemente reaproveitados e reciclados. Estes resíduos são uma ameaça para os vários ecossistemas marinhos, sejam peixes, sejam aves ou mesmo corais. Todos temos presentes as imagens chocantes de tartarugas deformadas por causa de argolas de plástico, ou de aves presas em restos de redes de pesca. São imagens capazes de tirar o sono a qualquer pessoa com sentimentos. Neste sentido, é preciso fazer alguma coisa para mudar esta situação antes que seja tarde de mais. As nossas medidas vão ao encontro desta vontade de mudança. Naturalmente podem dizer que algumas das propostas ultrapassam a nossa capacidade de ação. Temos essa consciência, mas isso não impede que lancemos as ideias, pois acreditamos que podem ser um caminho para que, no futuro, todos possamos usufruir de oceanos mais limpos e cheios de peixes. Assim, em nome do Agrupamento de Escolas de Freixo de Espada à Cinta propomos como medidas para “salvar os oceanos” a:

Medida proposta 1.:

Instituição de um dia em que os alunos das várias escolas saiam para a rua para, por um lado, recolher lixo e, por outro, sensibilizar a população para a necessidade de preservação do ambiente e a redução / reciclagem dos plásticos, ao mesmo tempo que fiscalizam a recolha seletiva de resíduos.

Medida proposta 2.:

Dinamização de campanhas de alerta e sensibilização para a necessidade de diminuir a pesca e, paralelamente, de controlo das espécies subaquáticas ameaçadas para potenciar a sua preservação e evitar a sua extinção.

Medida proposta 3.:

Diminuição do “consumo” de produtos feitos de plástico, obrigando a utilizar plástico biodegradável.