Parlamento dos Jovens - Básico


Edição 2018 (2018/2019)

Escola

Escola Básica Monsenhor Elísio Araújo, Vila Verde

Exposição de motivos

Os Oceanos representam 71% da superfície da Terra e 97% dos recursos hídricos do planeta, constituindo uma fonte vital de recursos biológicos, naturais e económicos. Já pensaram então na sua beleza dos Oceanos e no quão importante são, para nós e para as milhões de outras espécies que deles dependem, muitas das quais, com esta continuação da poluição, se irão necessariamente extinguir?! Muitas destas espécies estão já a morrer e o Oceano magnífico e belo que havia está agora a transformar-se num lugar negro e sombrio. Todos nós, sociedade, temos de ter consciência que, todos os anos, 8 milhões de toneladas de lixo são despejados no mar! Os Oceanos são efetivamente uma das realidades mais bonitas que temos no nosso planeta e não queremos que daqui a uns anos se tenham transformado nesse lugar negro e sombrio de que falamos. É nossa responsabilidade, desde já, contribuirmos para que essa realidade seja irreversível! Temos de agir enquanto há tempo! Temos de alertar o maior número de pessoas possível para esta situação. Já repararam que na televisão, nos meios de comunicação em geral ou mesmo nas redes sociais, vemos muitas vezes publicidade sobre grandes marcas, mas que são raras as alturas em que são divulgadas campanhas a apelar e a sensibilizar a população para as preocupações ambientais em geral e para a separação dos lixos, em particular, como forma de diminuir a poluição. Por isso, temos que tomar medidas em relação a esta urgente necessidade.

Medida proposta 1.:

devemos sensibilizar para esta realidade todos os estudantes das nossas escolas e daí chegar aos alunos de outros estabelecimentos de ensino, através da realização de palestras informativas mas também de acções de campanha, nomeadamente de limpeza nos espaços que nos são mais próximos e a que metaforicamente também chamamos de “praias”, sejam as nossas escolas, os rios que nos estão mais próximos e também as praias, aqui com uma maior responsabilidade para as escolas do litoral.

Medida proposta 2.:

A segunda medida apresentada seria, no âmbito da educação ambiental, implementar uma campanha para a separação dos lixos e de reforço da reciclagem nas escolas portuguesas, através da implantação de ecopontos em todas as escolas do país, como forma de contribuir para a recolha da maior quantidade possível de lixos e resíduos, evitando assim que esses lixos se depositem na Natureza, poluindo-a e também eles, metafórica ou realmente “vão parar aos oceanos”.

Medida proposta 3.:

Sugerimos às entidades com responsabilidade nestes sectores que fossem criadas formas de dotar os barcos de pesca com estruturas de recolha de lixos nos mares, bem como criar soluções técnicas de retenção de lixos nas estruturas de saneamento e de águas pluviais, bem como nas embocaduras dos rios para evitar que os lixos que vão parar aos rios acabem por chegar ao mar. Vamos fazer com que os Oceanos não sejam o recetor final da maioria dos poluentes lançados no ambiente.